BLOG

20 de abril de 2022
Compartilhe:

7 erros para evitar ao gerenciar sua logística e-commerce

Saiba como não cometê-los para garantir um bom gerenciamento da sua logística e-commerce. Leia mais!

Para não ficar sobrecarregado e manter tudo sob controle em sua loja online, a Roger separou 7 erros a serem evitados para gerenciar melhor a logística do seu e-commerce. Confira!

Imagem de um estoque de armazenamento com prateleiras e caixas de papelão

1. Organização improvisada do espaço, bagunça garantida

A separação dos produtos e preparação das encomendas (picking e packing) pode ser um caos quando o volume de vendas aumenta sem ter antecipado sua necessidade de espaços e funcionários. Nesse cenário, pequenos erros de organização podem criar grandes desafios e custos desnecessários: etiquetas coladas na caixa errada, destinatários invertidos, massa confusa de paletes sobrecarregados, produtos soltos e mercadorias empilhadas etc.

Existem várias maneiras de organizar seu espaço e evitar essas armadilhas:

  • Use fitas e marcadores de piso para definir claramente o seu layout operacional e separar os fluxos dentro dos seus espaços de recebimento, processamento dos pedidos e preparação das encomendas;
  • Prepare a estação de embalagem e define claramente as regras para cada modelo de caixa de papelão. As estações de embalagem devem ter um acesso fácil para os insumos (fitas, papel bolha, etc) e ferramentas necessárias para sua elaboração;
  • Não misture os espaços para recebimento do estoque, processamento, preparação da encomenda e despacho.
  • Organize seu estoque por SKU, invista em estruturas básicas (estantes, Bins, colmeias) e deixe distâncias curtas até a estação de embalagem.

Essas são as chaves para um processo de separação e preparação dos pedidos bem-sucedido.

2. Não subestime o poder da embalagem

O pacote é o seu último ponto de contato com o cliente! Um pacote mal embalado obviamente aumenta o risco de quebra durante a entrega, mas também pode prejudicar sua imagem. Colocar muitas proteções, muito papelão ou deixar muito vazio pode deixar uma impressão de negligência para seus clientes, a quem você transmitirá uma imagem pouco profissional e uma experiência ruim. Siga, por exemplo, a hashtag #unboxing no Tik Tok para ver o quanto a experiência de desembalar pode ser relevante para a notoriedade da sua marca!

Para limitar os incidentes, sugerimos que você multiplique as referências de embalagens e sempre utilize caixas cujo tamanho seja mais ajustado ao volume do conteúdo. Pense em fazer testes para otimizar seu processo e o uso de materiais!

3. Apenas comunicar com seu cliente final quando está tudo bem

Se um incidente ou algo inesperado acontecer, é importante entrar em contato com seu cliente imediatamente para notificá-lo. Não espere a resposta da transportadora ou a resolução do incidente para comunicar seu cliente e tranquilizá-lo. Isso pode aumentar a frustração e insatisfação dele.

4. Começar seu ano sem planejamento

Você deve antecipar as datas-chave do e-commerce para poder superar o aumento de demanda, mas não apenas isso. Também é preciso antecipar as vendas do fim de semana, para não ficar sobrecarregado na segunda e na terça e ficar para trás no início da semana.

Você também precisa antecipar sua capacidade logística, em termos de recursos humanos, tempo e suprimentos de embalagens. É uma boa ideia fazer as pazes cedo em feriados, retorno de férias ou extras para períodos de mau tempo ou atividade pesada.

5. Trabalhar com um prestador de serviços de fulfillment inflexível

Contratar a longo prazo com um prestador de serviços de fulfillment é arriscado, pois :

  • sua atividade (e, portanto, suas necessidades logísticas) pode mudar entre a assinatura do contrato e o término deste. Por exemplo, você pode decidir vender através de novos canais de venda e marketplaces e descobrir que seu prestador atual é exclusivo a um marketplace, gerando necessidades de abrir operações de fulfillment e estoque distintos.
  • O lançamento de novos produtos e abertura de novos mercados sempre tem uma fase de maturação e pode trazer incertezas em termos de volume de vendas e, em consequência, negociações difíceis para evitar custos adicionais de armazenamento com seu prestador atual.
  • No dia a dia, suas necessidades mudam: a atividade é irregular durante a semana (às segundas-feiras costumam ser mais movimentadas com os pedidos realizados durante o fim da semana), mas também durante o ano (Black Friday, Natal, Dia das Mães, por exemplo).

Se você escolher trabalhar com um prestador de serviço de fulfillment terceirizado, pense nas suas necessidades a médio prazo, e se pergunte se essa solução é flexível o suficiente para te acompanhar durante suas fases de crescimento e desaceleração.

6. Garantir prazos de entrega promissores e multiplicar os atrasos

Mesmo que seja verdade que os clientes finais sejam cada vez mais exigentes quanto aos prazos de entrega e que os marketplaces tenham ofertas competitivas, não devemos cair na armadilha do excesso de promessas.

É melhor levar um dia a mais para enviar suas encomendas e garantir a qualidade do seu serviço, em vez de enviar rapidamente um pacote mal embalado cujo processamento foi mal feito. Sabemos que entregar no mesmo dia (same day delivery) traz um diferencial competitivo para os lojistas e pode aumentar suas vendas de maneira significativa. Antes de entregar essa promessa para seu cliente, aconselhamos você a testar e acompanhar de perto os SLAs dos seus parceiros logísticos e transportadoras para assegurar que a cadeia logística do e-commerce esteja otimizada. Multiplicar os atrasos de entrega pode arruinar a experiência do seu cliente.

Por fim, é importante comunicar claramente seus prazos de entrega desde o início do funil de compras. Se os clientes tiverem as informações corretas sobre seus prazos de entrega, eles não terão expectativas e, portanto, não ficarão desapontados.

7. Trabalhar com um prestador de serviço sem integração com seu ERP

A utilização de uma solução de gestão para lojas online é essencial para gerenciar a sua logística. Se você decidir fazer isso manualmente, infelizmente corre o risco de falhar e se sentir rapidamente sobrecarregado.

A falta de coordenação entre a gestão do armazém e o departamento de vendas pode levar a erros de preparação de pedidos ou pedidos incompletos e, portanto, um impacto econômico significativo para a empresa.

Verifique bem que seu prestador de serviço esteja com sistema de gerenciamento integrado ao seu ERP. Esta integração permite-lhe que o processamento dos pedidos seja realizado automaticamente após a venda. Nos últimos anos, a inteligência artificial foi integrada às ferramentas de gestão de armazéns, para produzir soluções inteligentes e confiáveis.

Um prestador de serviço de fulfillment com sua própria tecnologia WMS, integrada ao seu ERP, é um bom partido para assegurar uma automatização sempre mais eficiente e escalável para seu negócio.

Ainda é possível acrescentar outro ponto importante: Desconhecer seu próprio inventário

Imagem homem conferindo inventario de estoque

Um armazém com inventário obsoleto pode ter consequências graves, como erros de endereçamento de produtos, obsolescência de produtos (cosméticos, agroalimentares) e eventuais rupturas de estoque. A indisponibilidade de produtos em seus marketplaces tem um impacto direto na imagem da sua marca e na retenção do cliente.

Conhecer e gerenciar o seu estoque no armazém é essencial para manter a produtividade em todas as operações logísticas. À medida que seu e-commerce desenvolve e expande o seu catálogo de referências, a implementação de software de gestão de armazém torna-se uma ferramenta necessária. Em geral, a automatização de operações como a gestão de armazéns graças a um WMS (Warehouse Management System), em português Sistema de Gerenciamento de Armazém, é a melhor estratégia para eliminar os erros cometidos e assegurar uma gestão do inventário e rastreamento em tempo real.

Whatsapp